DIY: Dicas para você montar uma hortinha dentro de casa

11 de novembro de 2019
Faça Você Mesmo
Enviar por
e-mail
DIY: Dicas para você montar uma hortinha dentro de casa

Para quem gosta de cozinhar, ter à disposição temperinhos, verduras e legumes fresquinhos é uma maravilha. Para quem busca uma alimentação mais saudável, alimentos orgânicos representam fontes de vitaminas e nutrientes naturais. Para quem quer deixar a casa mais bonita, um verdinho no ambiente cai muito bem. E para quem adora envolver as crianças em atividades lúdicas, o contato com a natureza é fonte riquíssima de aprendizado.

Quer saber como unir todos esses benefícios em uma única atividade? Que tal montar uma hortinha em casa? Se você sempre quis uma, mas costuma pensar que vai dar muito trabalho, vamos te mostrar que montar uma horta pode ser super simples. É só seguir o passo a passo abaixo ;)

Encontre o melhor local

Antes de mais nada é preciso escolher o local perfeito. Precisa ser uma área que recebe luz solar e que seja bem arejada, por isso as varandas são perfeitas para o desenvolvimento das plantinhas. 

Se você não tem varanda, uma boa opção pode ser deixá-las perto de janelas com acesso à ventilação. Um detalhe para ser considerado neste caso é a incidência de vento. A iluminação natural é importantíssima, mas é preciso também cuidado para que as plantas fiquem protegidas de ventos fortes, que podem danificá-las. 

Na escolha do local, é preciso também considerar que cada tipo de planta requer cuidados específicos. Algumas resistem melhor à exposição solar, outras secam com facilidade. Por isso, é preciso pesquisar o melhor ambiente para a espécie que você vai cultivar.

E uma última dica: monte a sua hortinha em um local ao qual você tenha fácil acesso e bastante contato. O quanto mais perto as plantinhas estiverem de você, mais atenção e cuidado você terá com elas.

Escolha o vaso ou recipiente perfeito

Dentro de casa ou apartamento, os vasos são a solução perfeita para quem quer montar uma hortinha. Para escolher a melhor opção é preciso considerar a dimensão da espécie que você vai plantar, a profundidade das raízes e o modelo de vaso que mais combina com a decoração da sua casa.

Vasos tradicionais

Disponíveis em diferentes tamanhos e formatos, os vasos tradicionais são opções práticas e acessíveis para quem mora em casa ou apartamento. Você pode escolher entre vasos de plástico, cerâmica, metal ou até mesmo vidro. Um detalhe importante ao qual você precisa se atentar é que se o vaso não tiver furinhos em baixo, é preciso furá-lo. Isso vai evitar o acúmulo de água no solo.

Floreiras

Elas cumprem a mesma função do vaso tradicional, mas são maiores. Por isso, em uma floreira você consegue colocar várias mudinhas, até mesmo de espécies diferentes. É a opção perfeita para quem precisa otimizar o espaço.

Vaso autoirrigável

Para as pessoas que esquecem de molhar as plantinhas ou não tem muito tempo, o vaso autoirrigável é a opção ideal. Há um recipiente com água embaixo do vaso, completamente fechado para evitar a entrada de insetos. Dessa forma, por meio de uma raiz artificial, a água é transportada até as raízes da planta, que absorve somente a quantidade necessária. Geralmente, o reservatório precisa ser abastecido de 15 em 15 dias. 

Materiais recicláveis

Aqui você pode colocar em prática a criatividade. Podem ser usadas garrafas pet, latinhas, caixas de leite, potes de vidro, caixas de madeira, paletes e muitas outras opções. Uma alternativa super prática e sustentável.

Horta vertical

Esta é outra opção criativa para quem tem pouco espaço e quer fazer de sua hortinha um lugar super lindo. Utilizando materiais recicláveis, como os que já mencionamos, ou vasinhos tradicionais, é possível montar uma estrutura perfeita para todos os tipos de temperinho. Além de funcionais, as hortas verticais servem como um ótimo recurso decorativo.

A plantinha ideal

Agora que você já sabe onde vai montar a sua horta, chegou a hora de saber quais frutos você poderá colher. A variedade de verduras, legumes e temperos que você pode cultivar em casa é imensa, basta estudar um pouquinho sobre cada espécie. 

Se você está começando, uma boa dica é optar por plantas de fácil manutenção, que se adaptam bem a diferentes ambientes. Em uma horta de temperos, por exemplo, os mais comuns são o manjericão, alecrim, hortelã, pimenta, orégano e salsinha.

Na hora de escolher a planta ideal, se for você for utilizar sementes ou mudinhas, é preciso também estar atento à saúde da planta. O melhor mesmo é escolher mudas e sementes orgânicas, sem defensivos e fertilizantes sintéticos.  No caso das mudinhas, é preciso atenção redobrada para não levar para casa um pé contaminado.

Terra preparada e nutrida

Assim como nós precisamos de nutrientes e vitaminas, as plantinhas também precisam. Por isso, um solo rico em matéria orgânica vai permitir que a sua horta cresça forte e saudável. Você pode optar por comprar substrato preparado em lojas especializadas ou fazer o seu em casa, com misturas indicadas por especialistas.

Um detalhe para o qual você pode se atentar é o pH do solo, que pode ser controlado por meio da adição de nutrientes e adubação orgânica.

Manutenção e cuidado

Com tudo preparado, é só você comprar as mudinhas ou sementes, transferi-las para o vaso escolhido e cuidar delas com muito amor e carinho, com atenção a alguns detalhes especiais.

Irrigação

A irrigação das plantas deve acontecer de forma regular, mas a periodicidade vai depender muito do solo, das condições climáticas e da espécie de planta que você está cultivando. Como já mencionamos, os furinhos no vaso são importantes para que o solo não fique encharcado. Não recomenda-se, contudo, deixar a água escorrer, porque quando escorre ela leva consigo os nutrientes presentes na terra. O ideal é deixar um pratinho embaixo.

Para verificar a necessidade de irrigação é só observar o aspecto da planta e a umidade do solo. Uma boa dica é colocar um palitinho de churrasco dentro do vaso para verificar se a terra está seca ou hidratada.

Adubação

É importante preparar o solo antes do plantio, mas depois de organizada a sua horta também vai precisar de nutrição extra. A adubação deve acontecer com periodicidade quinzenal ou mensal.

Controle de pragas

Se você perceber fungos, pragas ou bichinhos em sua horta, é preciso tomar as medidas cabíveis para evitar que o problema aumente. Para evitar o uso de venenos industrializados, você pode apenas remover as folhas danificadas ou utilizar inseticidas naturais. 

Com esses cuidados simples, você terá uma hora completa, colorida, orgânica e saudável, prontinha para ser admirada e com temperos deliciosos para serem utilizados na alimentação. Quer outras dicas para uma vida mais leve e saudável?

Para experimentar os temperinhos da sua horta, você pode preparar bruschettas deliciosas

Para manter a linha leve, que tal um brigadeiro fit? É só conferir aqui

Se você não gosta de mexer com plantas, temos outra opção para você relaxar em casa: um dia de spa

Gostou? Comente
Deixe sua mensagem para nós
Voltar para Listagem
fechar
Mundo Fantástico da Lepper